UFC 160: Yamazaki e a ejaculação precoce

Deixei, mais una vez, de ver o card preliminar. Vi as duas ultimas lutas, boas, até. A primeira luta do card principal eu não vi também, mas a segunda foi muito boa. Uma surra dada por Grant, praticamente. Já na luta contra Te-huna, Glover já jogou o adversário pro chão logo de cara e assim foi. Finalizou o Australiano com uma guilhotina sensacional e muito bem encaixada. De quebra, foi ovacionado por Tyson e por Liddell. Sensacional mesmo.

hunt-cigano

A cara de “hum, isso doeu” do Hunt

Já a luta de Cigano contra Mark “Renato Bacon” Hunt, foi um show de pancadas na cara no primeiro round. Tanto um quanto o outro sentiram o “peso” da mão do outro. O segundo foi a mesma coisa, até o Cigano jogar a luta pro chão, mas sem efetividade. No terceiro, com essa de soco, do mesmo jeito dos outros rounds, Cigano fez diferente: deu um chute rodado (quase do mesmo jeito que Belfort fez) e baqueou Hunt, que morreu com o soco de misericórdia no chão. Cigano volta a ser o nocauteador que era. E sem ficar morto de cansado, como antes.

Velasques, na luta principal, atropelou o Pezão. Um porém, entretanto, houve nesta luta: como desconfiava, logo quando vi o Yamazaki como arbitro, percebi logo que se um dos dois tomassem uma sequência de socos, logo ele iria parar a luta. E assim foi. Cain continua campeão e Pezão fica como mais um na fila dos que discordam do modo de Yamazaki arbitrar. Uma pena.


Quem é Rogério Lima

veja todos os seus posts

Ex-pagodeiro, Empresário, Gamer, Capixaba e criador desse e de outros ~trocentos~ blogs. Está nessa vida desde 2003, mas não ficou nem rico e nem famoso. Gosta muito de receber brindes, mas é sempre esquecido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.