UFC Japão: Comentários perdidos sobre uma vitória épica

Como em quase todos os eventos, eu consigo ver apenas o card principal. Mas o que eu vi, me agradou muito. Uma pena não ter publicado esse texto no dia seguinte à luta e, por motivos de muito trabalho (e por completo esquecimento), deixei de publicar. Mas, hoje, no dia que lembrei, achei que mesmo vencido, o assunto merecia destaque neste blog. Então, amigo e fã do UFC, leia.

Vamos começar falando da luta entre o Davi e o Golias. Uma coisa sensacional aconteceu e, quando Mark Hunt nocauteia o gigante Holandês com uma pedrada de esquerda, fez Struve perder o rumo de casa. Uma luta para entrar para a história do evento (e olha que eu acompanho desde os primórdios, quando ainda fazia Karatê e ia na locadora alugar as fitas, meses depois que elas aconteciam). Mas algo além disso estava por vir e Wanderlei Silva seria o protagonista.

Wand, além de ser ídolo no Japão, foi muito ovacionado na entrada do octógono, mostrando q os japoneses ainda se amarram (e muito) no estilo do Curibano de 36 anos.

wandfc-stann-ufcjp

O primeiro round teve uma trocação tão frenética que eu achei que o Stann lembrou de quando o Belfort ganhou do Wand no UFC 17 (1998). Nessa brincadeira de distribuição de socos, Stann saiu com a nareba tão quebrada e o Wand com tanto sangue, que parecia uma cena de Mortal Kombat.

Já no 2º round, ambos esperaram o momento certo pra entrar os golpes, mas quem viu a oportunidade foi Wanderlei, que encaixou um direto e um cruzado no pé da orelha de Stann, que o fez cair no chão e ainda tomar mais 4 socos pra apagar. Como disse o comentarista do Canal Combate, “valeu a pena ficar acordado até as 3 da manha” para ver o Mad Dog na sua essência, o Mad Dog do Pride, o Mad Dog de Várzea. Tanto valeu que o Combate reprizou, assim que terminou o UFC Japão, uma luta de Wand no Pride, contra Jackson, onde aconteceu quase a mesma coisa desta edição do UFC.

Hunt fez uma excelente luta, mas a melhor de todo UFC Tokyo foi ver o retorno de Wanderley Silva.


Quem é Rogério Lima

veja todos os seus posts

Ex-pagodeiro, Empresário, Gamer, Capixaba e criador desse e de outros ~trocentos~ blogs. Está nessa vida desde 2003, mas não ficou nem rico e nem famoso. Gosta muito de receber brindes, mas é sempre esquecido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*