Tá no Ar: A TV na TV e a volta do engraçado na Globo

Há muitos anos eu aguardava por um programa que me fizesse rir do começo ao fim, como fazia a TV Pirata em outros tempos (incrívelmente eu lembro bem dessa época). Tempos que se tinha mais liberdade (talvez) de poder zoar tudo e todos, principalmente a política.

Quando estreiou “O Dentista Mascarado”, a primeira empreitada de Marcelo Adnet na Globo, pensei: Agora vai. E foi: Uma decepção. Uma lástima. Um desperdício.

Algum tempo se passou, Tatá Werneck roubou a cena na novela das 21, enquanto Adnet estava sumido. Até que, no ultimo dia 10 de Abril, surgiu o “Tá no ar” e eu, claro, querendo saber o que o Botafoguense de Humaitá iria aprontar, sentei em frente da TV já aguardando o pior.

ta-no-ar

E não é que o rapaz me surpreendeu? E surpreendeu a todos, pelo visto. A estreia foi épica. Rolou de tudo. De zoação com com anunciantes, como a Ricardo Eletro (que me fez gargalhar por horas) e Tim, passando por política, séries, telejornais e, para fechar com chave de ouro, um clipe satirizando Jesus Cristo. Isso mesmo, você não leu errado.

Incrível como a Globo, resguardada do jeito que é, permitiu ao Adnet e sua equipe de redatores (a qual se inclui Marcius Melhem), que zoassem tanto outras emissoras, permitindo, inclusive a cópia descarada de logos, como a da Record News.

Mas, o que prendeu a minha atenção foi um “vlog” de um hater, no melhor estilo “anti-Globo”, que ficava aparecendo como se fosse uma transmissão pirata durante todo o programa. A personagem, além de criticar as piadas que se passam, também criticava a Globo, chamando ela de antiquada, que é uma emissora “Iluminatti” (moda em toda a internet) e outras coisas. Fiquei prestando atenção aguardando ele falar a já clássica “Isso a Globo não mostra”. Mas não falou.

Bom, assista o primeiro programa completo e relembre todos esses detalhes comigo:

Mas…

Elogios à parte, além da referencia notória da saudosa TV Pirata e, também, do mais antigo ainda Satiricom (veja duas esquetes sensacionais aqui e aqui), dos primórdios do Casseta & Planeta e do Comédia MTV, o “Tá no Ar” é uma xerox do canal “TV Vai com as outras“, canal que fazíamos questão de divulgar aqui no blog.

Esquetes rápidas, zoações com anunciantes de peso e o “zapear” de canais é idêntico. Parece um “kibe”, literalmente.

Porém, não é.

Não é porque um dos criadores da peça “TV Temas” (e do canal supracitado), além de um dos atores, é também um dos roteiristas do programa. Maurício Rizzo é o primeiro que aparece no vídeo abaixo (e na esquete “Banco de Sêmen”, no programa):

O diretor do canal “TV Vai com as outras“, o Thiago Gadelha, também faz parte do time de roteiristas do “Tá no ar“, bem como Leonardo Lanna, um famoso perfil do Twitter que atende por @MicroconToscos.

Em um primeiro momento, quando me atentei a esses detalhes, me senti ludibriado ao perceber que praticamente vi um “piloto” de programa de TV (por assim dizer) na internet (até por que alguns vídeos do canal tinham uma co-produção da Contente Entretenimento, que tem contrato com canais da Globo, como a GNT, por exemplo), mas depois fiquei bem feliz que o formato saiu do teatro, foi para a Internet em um formato sensacional e chegou à Globo. Mesmo com Adnet e Melhem levando os créditos como pais da cria.

A outra coisa que me pareceu familiar foi a “Galinha Preta Pintadinha” que, pra mim, foi chupinhada da Galinha Chapadinha.

Coincidências ou não, surpresas ou não, eu gostei do programa. Mesmo com o segundo programa (veja completo aqui) não ter sido tão envolvente quanto o primeiro e ter sido perceptivelmente mais curto (e te pergunto, caríssimo leitor: será que houve algum quadro vetado pela Platinada?) e, ainda, se não cair no padrão Globo de “bateção de tecla”, tem tudo pra entrar para a história da TV Brasileira.

É o retorno do “humor engraçado” na TV, principalmente, na Globo.

E eu nem contei que rolou uma imitação do Silvio Santos, né?

Link para todos os programas da primeira temporada aqui.


Quem é Rogério Lima

veja todos os seus posts

Ex-pagodeiro, Empresário, Gamer, Capixaba e criador desse e de outros ~trocentos~ blogs. Está nessa vida desde 2003, mas não ficou nem rico e nem famoso. Gosta muito de receber brindes, mas é sempre esquecido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

*