O maravilhoso mercado de trabalho brasileiro

O grande Bukowski certa vez disse:

“Como diabos pode um homem gostar de acordar as 6:30 da manhã pelo som de um despertador, se rastejar fora da cama, escovar os dentes, comer algo forçadamente w enfrentar congestionamento para ir a um lugar onde essencialmente você faz um monte de dinheiro para outra pessoa e não você e ainda ser grato por ter a oportunidade de fazer tudo isso?”

Eu até certo ponto achava esse pensamento um tanto esquerdista e não compartilhava com tal,  mas hoje percebo que ele estava até certo ponto certo.

Recebi um email de uma empresa que dizia “Caso queira trabalhar conosco, envie seu currículo com foto para este endereço, justificando seu interesse em trabalhar conosco”

Além de enviar um CV com foto, coisa típica de empresas que visam a aparência e não o conhecimento do entrevistado, eu teria que “justificar meu interesse” em trabalhar com eles…

Me senti em um sorteio, onde “as respostas mais criativas ganharão o direito de uma entrevista”.

Bacana mais ainda, pois atitudes assim servem para mostrar que no Brasil, se você é feio não tem chance no tal mercado de trabalho e se não for criativo o suficiente em sua “justificativa” nem uma entrevista você conseguirá.

Eu adoraria responder a essa empresa que mais pensa como uma boutique de esquina para eles enfiarem a vaga em sua região anal, mas como sou educado deixei pra lá, afinal, eu com uma resposta dessas certamente faria o Sr. entrevistador ter o pensamento típico daqueles que não tem mentalidade para argumento: “Esse ai tá é com inveja”.

Acho um total paradoxo em tempos que ouvimos que “o Brasil está vivendo sua fase de ouro”, empresas ainda pensarem assim, como se os entrevistadores fossem uma espécie de “deuses” o qual decidirão o futuro do coitado do candidado, que pelo visto não pode ser feio, acima de 40 anos e “criativo”.

De que adianta mudar a economia sendo que quem tem o tal “direito” de controlar quem entra ou não nessa falta idéia de “vacas gordas” ainda tem um pensamento provinciano como esse?

E sabe qual a piada? A vaga seria para trabalhar por 8 horas diariamente das 14 as 23hrs, escala de 6×1 (adeus finais de semana e feriados) para ganhar a bagatela de R$1,000,00 BRUTO + o excelente beneficio de ter um plano de saude. Requerem inglês e italiano fluentes e ensino superior (qualquer um) cursando. Não importa qual curso você faça, o importante é você ser universitário.

Milão por 6×1?
Não, obrigado.


Quem é Thiago Caetano

veja todos os seus posts

Thiago Caetano é um autor convidado e este texto não representa a opinião do Bobolhando. Somos um site aberto às visões e experiências de cada autor. Escrevemos sob uma licença Creative Commons e você pode usar e compartilhar este conteúdo desde que credite o autor e ao nosso humilde blog.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado Campos obrigatórios são marcados *

*